Quinta-feira, 20 de junho de 2013, atualizada às 18h08

Projeto da UFJF oferece serviços odontológicos gratuitos à população

Da Redação
dente

Uma ação social que visa oferecer tratamento dentário a jovens e grávidas da comunidade, tem ajudado a esclarecer mitos e incentivado a higiene e a boa saúde bucal de pacientes que não teriam acesso a esses serviços. Este é o trabalho desenvolvido pelos projetos Clínica Adolescente e Só Riso – Atenção Materno-Infantil, promovidos pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

O serviço é oferecido de maneira gratuita. O projeto Clínica Adolescente, criado em 1999, coordenado pela professora da faculdade de Odontologia, Luzia da Glória Coelho, tem o objetivo atender pacientes  entre 11 e 21 anos. E para oferecer um serviço de qualidade, a equipe do projeto é formada por quatro bolsistas e 13 voluntários. Os atendimentos são realizados toda terça-feira, das 8h às 12h, no campus Juiz de Fora. Em média, são atendidos 18 jovens por semana. A clínica oferece todo tipo de tratamento, indo desde canais, extração de siso até cirurgias, além de promover um auxílio social e educativo.

Além disso, a iniciativa promove também uma orientação aos moradores do bairro Dom Orione,  adolescentes que moram no entorno do campus, em cidades vizinhas e em escolas. Para fazer parte do projeto, os interessados devem entrar em contato com a professora Luzia Coelho, pelo (32) 2102-3858, para agendar entrevista.

O projeto Só riso- Atenção Materno-Infantil criado em 2002, coordenado pela professora Rosângela Almeida Ribeiro, tem como público-alvo as gestantes. A ação inclui atividades práticas de tratamento odontológico em nível de atenção primária e de nível preventivo. Entre as atividades promovidas pelo grupo, estão orientação individual e coletiva, direcionada aos pais e responsáveis das crianças e às gestantes. Além disso, são desenvolvidas atividades teóricas para fundamentar o conhecimento científico dos acadêmicos da área de atuação materno-infantil.

Atualmente, o projeto é formado por sete professores-orientadores e dez acadêmicos. Entre os principais objetivos da iniciativa estão a humanização  do atendimento dado aos usuários, a promoção de saúde bucal, dentre outros.

Para participar do projeto, conforme disponibilidade de vaga, os pacientes são encaminhados pelo Sistema Único de Saúde(SUS). Todavia, as gestantes cadastradas no projeto recebem a garantia  de inclusão de seu filho a partir dos 3 meses de vida. As crianças são atendidas às segundas-feiras, das 13h às 17h, e as gestantes às sextas-feiras no mesmo horário.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.