• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quinta-feira, 22 de maio de 2014, atualizada às 17h

    Vacinação contra a gripe é prorrogada em Juiz de Fora

    A Campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até a próxima sexta-feira, 30 de maio, em Juiz de Fora, conforme a determinação Ministério da Saúde

    A vacina contra gripe está disponível nos postos de vacinação desde 22 de abril, quando começou a campanha. Fazem parte do grupo prioritário crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. Estes são os públicos mais vulneráveis a desenvolver a forma grave da doença.

    Em Juiz de Fora, a vacina estará disponibilizada em todas as Unidades de Atenção Primária à Saúde (Uaps); no Departamento de Saúde do Idoso, no Departamento de Assistência à Criança e Adolescente (DSCA); PAM Marechal e no Parque Halfeld, em estande ao lado do Fórum Benjamin Colucci.

    Até agora, foram imunizadas 97.977 das 137.981 pessoas que compõem o público-alvo na cidade. A vacina contra gripe é segura e evita o agravamento da doença, internações e, até mesmo, óbitos por Influenza. Estudos demonstram que a imunização pode reduzir, entre 32% e 45%, o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da Influenza.

    Todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário devem se dirigir aos postos de saúde com o cartão de vacinação. As pessoas com doenças crônicas devem apresentar também prescrição médica no ato da vacinação. Aqueles pacientes que já fazem parte de programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receber a vacina.

    Após a aplicação da dose, podem ocorrer dor no local da injeção e endurecimento leve da pele, manifestações que geralmente passam em 48 horas.

    Prevenção

    A transmissão do vírus Influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar ou através das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). O Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples para evitar a doença. Lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal são algumas das medidas de prevenção. Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível.

    Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, devem procurar imediatamente o médico ao apresentarem os sintomas da gripe, especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações da doença. A medida tem como objetivo possibilitar ao médico avaliar a necessidade de prescrever os antivirais específicos para a gripe, disponíveis de forma gratuita nas unidades da rede pública.

    Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.