Alice Amaral Alice Amaral 11/05/2015

Existe leite no leite?

leiteO leite contém soda cáustica, água oxigenada, antibióticos, formol, bicarbonato de sódio, hormônio, esteroides, tudo menos leite.

Você acaba de ler acima a composição do líquido branco que vai para sua mesa todas as manhãs. Sem saber, você consome achando que está nutrindo seu corpo. Um alimento que se tornou prejudicial à saúde devido à adulteração feita por empresários com pensamento capitalista, interesse mercadológico, sem pensar que estão prejudicando vidas.

Um produto que fica 180 dias na gôndola de um supermercado e não estraga, não pode fazer bem à saúde. A quantidade de conservante e outros aditivos químicos adulteram o leite para que durem, mas prejudica o organismo. Obesidade, diabetes, mal de Parkinson, artrite, enxaqueca, alergias, asma, infertilidade, câncer de mama, ovário e de próstata. Na literatura, você encontra uma lista imensa de doenças causadas por esse veneno branco.

As alergias causadas pelo leite têm razões imunológicas. A espécie humana não suporta uma nutrição que não é da sua natureza. O único adaptado à nós é o materno e nenhum adulto consome leite da mãe.

As pessoas questionam sobre o cálcio. Já viram alguma vaca tomando leite? Ela tira o cálcio do verde. Façamos o mesmo! Inclua hoje mesmo na sua dieta os alimentos ricos em cálcio: brócolis, espinafre, couve, alface, agrião, salsa, rúcula, entre outros. Você não precisa do leite!

Produtos lácteos não fazem parte da dieta na China, Japão, Vietnam e Tailândia. Habitantes desses países tem uma das mais baixas taxas de osteoporose e fratura óssea no mundo. Austrália, Nova Zelândia, América do Norte e o Oeste Europeu são um dos maiores consumidores de leite do mundo que apresentam a maior incidência de osteoporose e fraturas. Ou seja, você não precisa do leite para obter cálcio.

Estamos todos enganados!

Antigamente, o leite não nascia estragado como hoje. Ele era fonte de vitaminas, minerais e nutrientes. Atualmente, o gado é criado com a base de esteroides, hormônios e antibióticos. Alimentado com produtos geneticamente modificados para que cresçam mais rápido e, consequentemente, produza mais leite. Todas as químicas citadas são transferidas para o leite que você consome. No processo de pasteurização, são destruídas proteínas e enzimas, ou seja, o líquido que chega à sua mesa, não oferece benefício algum. O problema não é apenas a lactose, o açúcar ruim contido no leite, mas também a caseína. Ela é considerada como principal causa de mucosidade, congestão e dores de ouvido na infância.

A natureza não oferece alimentos que contenham lactose depois do desmame. Mães costumam tirar o peito antes da idade prevista, que é até os seis meses. Algumas oferecem mamadeira para os filhos, alegando que não tem leite suficiente para alimentá-lo. "Não existe nenhuma mãe que não tenha leite suficiente para amamentar seu filho."

Esse comportamento é uma das causas de obesidade. Além do inchaço que o leite causa pelas substâncias que ele contém, a mãe acrescenta achocolatados, açúcar, ou pó de morango... Tudo isso para agradar o paladar da criança, já que o leite não tem gosto. Se é adicionado ingredientes venenosos ao leite, imagine o que esses químicos podem causar ao seu organismo? Reflita!

Forte abraço!


Alice Amaral é Especialista em Nutrologia - Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Nutrologia; especialista em Medicina do Esporte - Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte; pós-graduada com especialização em Nutriendocrinologia Funcional e Gerenciamento do Envelhecimento Saudável.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.