• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos
    Quarta-feira, 4 de janeiro de 2012, atualizada às 17h19

    Pelo sexto ano consecutivo, assuntos financeiros lideram reclamações no Procon

      Da Redação
    dinheiro

    Em 2011, pelo sexto ano consecutivo, a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor de Juiz de Fora (Procon/JF) registrou que o maior número de atendimentos na unidade foi referente a assuntos financeiros. Das 22.430 pessoas atendidas no ano passado, 9.731 queixaram-se contra práticas abusivas do setor, o que representa um percentual de 43,38% do total.

    Dentro dessa área, a cobrança indevida é a prática que mais gerou queixas, totalizando 4.265 atendimentos (43,82%), seguida de antecipação de financiamento (2.118) e não cumprimento de contrato (993).

    Mais oferta de crédito e a consequente inserção de um número crescente de pessoas nas relações de consumo apontam também outro dado das reclamações no Procon/JF: o segundo setor no ranking são os produtos. Ao todo, 5.563 (24%) pessoas apresentaram queixas referentes ao assunto, principalmente quanto a sua entrega: mercadorias que chegaram com defeitos (1.811) e demora na entrega (1.419). Em seguida, aparecem os problemas referentes à garantia (607).

    O terceiro setor mais reclamado em 2011 foi o de serviços essenciais, que engloba as prestações de serviço referentes à telefonia fixa e celular, água, luz, telefone, saneamento. Nesse quesito, destacam-se a telefonia móvel (1.978 atendimentos) e a telefonia fixa (1.891).

    O número de pessoas que procuraram o Procon para assegurarem seus direitos como consumidor em 2011 cresceu 6,37% em relação a 2010: de 21.087 para 22.430 reclamações.

    Confira a tabela completa com os índices de reclamações

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.