Terça-feira, 30 de junho de 2009, atualizada às 16h40

Procura por destinos na América Latina cai devido à gripe A

Clecius Campos
Repórter

A procura por destinos turísticos em cidades da América do Sul, como Bariloche, Buenos Aires e Santiago, caiu em algumas agências de Juiz de Fora depois da recomendação do Ministério da Saúde, que pede adiamento de viagens para países onde há transmissão sustentada da Influenza A (H1N1), ou seja, Estados Unidos, Canadá, México, Chile, Argentina e Austrália.

Devem evitar as viagens, principalmente, os maiores de 60 anos, crianças menores de dois anos de idade, gestantes, pessoas com imunodepressão (pacientes com câncer, em tratamento para Aids ou em uso regular de corticóide), diabetes, cardiopatia, doença pulmonar ou renal crônica.

Até o início deste mês, as estações de esqui da América Latina eram os principais destinos dos turistas nas férias de julho. De acordo com a agente de viagens Cynthia Ribeiro, depois da orientação do Ministério, o número de solicitações de cotação confirmadas caiu cerca de 30% em relação ao ano passado. "Ainda não registramos casos de cancelamento. Mas a tendência é de que os destinos nacionais sejam os mais procurados."

Outra agente de viagens, Alice Cherem, afirma que a procura por esses países também diminuiu. "A queda foi de mais de 50%, entretanto, não houve cancelamento." Já a consultora de viagens Lívia Brito informa que, em sua agência, o movimento é normal. "Ainda não registramos redução. O motivo pode ser a multa de cancelamento, que ainda é praticada."

De acordo com a assessoria de comunicação da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), a entidade faz gestão junto às companhias aéreas nacionais envolvidas nos voos regulares para Argentina e Chile, para que não haja penalidades no caso de remarcações de datas ou cancelamento de viagens. Em casos de fretamento de voos com empresas estrangeiras, a forma de negociação é a definida pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa). No restante dos casos, cada operadora tratará de forma individualizada, conforme política de cancelamento e reembolso dos fornecedores. A assessoria da Braztoa informa que, nos casos que lhe compete, só serão reembolsados os passageiros com as características citadas pelo Ministério da Saúde.

Para quem ainda vai viajar

O Ministério da Saúde dá algumas orientações para viajantes que se destinam aos países afetados pela Influenza A:

  • Em relação ao uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, durante a permanência nos países afetados, seguir rigorosamente as recomendações das autoridades sanitárias locais;
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável;
  • Evitar locais com aglomeração de pessoas;
  • Evitar o contato direto com pessoas doentes;
  • Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • Evitar tocar olhos, nariz ou boca;
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar;
  • Em caso de adoecimento, procurar assistência médica e informar história de contato com doentes e roteiro de viagens recentes a esses países;
  • Não usar medicamentos sem orientação médica;
  • Todos os viajantes devem ficar atentos também às medidas preventivas recomendadas pelas autoridades nacionais dos países afetados.

Fonte: Ministério da Saúde

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.