• Assinantes
  • Cultura
    Ana Paula Ladeira Ana Paula Ladeira 20/06/2014

    A Copa do Mundo nas diversas telas

    tvNão é um exagero: os olhos do mundo estão realmente voltados para o Brasil. São 211 países transmitindo os jogos da Copa ao vivo, levando a Fifa a estimar que mais da metade da população mundial está acompanhando o campeonato. No Mundial da África do Sul, foram 3,2 bilhões de pessoas assistindo aos jogos pela televisão, marca que só não superou os 3,6 bilhões de telespectadores das Olimpíadas de Pequim.

    Com tamanha visibilidade e audiência, algumas empresas sempre aproveitam a realização desses grandes eventos esportivos para venderem os seus produtos. Como já se sabe, os fabricantes de televisores sempre faturam alto com a venda de aparelhos e, para isto, procuram fisgar os consumidores através das novidades tecnológicas. Em 2006, por exemplo, o chamariz eram as televisões Full HD. Já em 2010, a grande novidade era a transmissão dos jogos em 3D. Para a Copa de 2014, a Sony, que é patrocinadora oficial da Copa do Mundo, está investindo na divulgação de seu grande lançamento: o formato 4K, ou Ultra HD. Trata-se de uma evolução do Full HD, com resolução quatro vezes superior à da atual tecnologia. Isto, é claro, ainda não está disponível para um grande público. Apenas alguns jogos estão sendo gravados em 4K, ainda em caráter experimental, com exibição em locais públicos.

    Por conta disso, a tecnologia dos aparelhos de televisão não está protagonizando novidade alguma na Copa do Mundo. A grande diferença desta Copa para o Mundial de 2010 está nas mãos dos torcedores, nos celulares, e especialmente no Instagram. A rede social, que ainda não existia nos jogos da África do Sul, já atinge a marca de 200 milhões de usuários ativos por mês. Aproveitando o grande interesse gerado pela Copa do Mundo, a plataforma investiu em ações para aumentar o nível de participação na rede: locais para registro de imagens nos principais pontos turísticos no Rio de Janeiro e a divulgação turística das cidades-sede da Copa por artistas brasileiros. Além disso, estão à disposição dos usuários um perfil da Fifa, com as melhores imagens dos jogos, e cerca de 260 perfis pessoais de jogadores das diversas seleções, permitindo que os torcedores acompanhem mais de perto a rotina dos atletas.

    Apesar de outras redes sociais, como Twitter e Facebook, já existirem no Mundial da África do Sul, elas também são importantes veículos de informação para os torcedores da Copa 2014: segundo levantamento realizado pela Adobe Systems e divulgado pela revista TodoTVNews, a expressão World Cup foi mencionada 19 milhões de vezes no Twitter desde junho do ano passado. Com o início dos jogos, estes números certamente já se multiplicaram, garantindo à Copa do Mundo do Brasil o título de evento esportivo mais assistido e falado na rede até os dias de hoje.


    Ana Paula Ladeira é Jornalista pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense. Pesquisa assuntos relacionados especialmente à TV.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.