Ana Paula Ladeira Ana Paula Ladeira 22/01/2015

Cinema brasileiro: um balanço de 2014

Mercado cinematográfico segue em alta, mas cai o número de espectadores de filmes nacionais

Há um ano, publicávamos um texto, intitulado "Mercado cinematográfico em alta", informando os dados do cinema brasileiro em 2013. Os números eram realmente surpreendentes – 27,8 milhões de espectadores haviam assistido aos filmes nacionais naquele ano, então classificado como o melhor período para o cinema brasileiro desde a retomada.

Nesta semana, a Ancine, Agência Nacional de Cinema, divulgou novos dados de mercado, já relativos ao cinema brasileiro em 2014. O último ano deu continuidade a um movimento ascendente no mercado cinematográfico: cresceu a venda de ingressos e, consequentemente, a arrecadação. Em 2014, cerca de 155 milhões de espectadores garantiram a renda de R$ 1,96 bilhão. O número de salas de cinema também aumentou: em 2014, o Brasil ganhou 182 novas salas. O informe publicado pela Ancine também indica que o processo de digitalização prosseguiu em bom ritmo e que já abrange 62,5% do parque exibidor.

Embora os resultados continuem apontando para um interessante crescimento, no último ano o número de espectadores de filmes nacionais ficou muito aquém do número registrado em 2013. Cerca de 19 milhões de espectadores assistiram aos filmes nacionais em 2014, registrando uma queda de público de aproximadamente 30% com relação ao ano anterior. Com isso, os filmes estrangeiros ganharam novo fôlego e atraíram quase 89% dos espectadores. Entre os 20 filmes mais assistidos, somente um é brasileiro – a comédia "Até que a sorte nos separe 2".

Além desta comédia, outros cinco filmes nacionais venderam mais de um milhão de ingressos: "O candidato honesto", "Os homens são de Marte... e é para lá que eu vou", "S.O.S. mulheres ao mar", "Muita calma nessa hora 2" e "Vestido para casar". Assim como em 2013, os filmes com maior bilheteria são de humor. Aliás, três desses títulos foram estrelados pelo comediante Leandro Hassum. É, sem dúvida, a consolidação da comédia como gênero que mais atrai espectadores para o cinema nacional.


Ana Paula Ladeira é Jornalista pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense. Pesquisa assuntos relacionados especialmente à TV.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.