• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Sargento Pimenta transforma clássicos dos Beatles em Carnaval Idealizado no Carnaval de 2010, bloco arrastou multidões este ano com bateria que contava com 50 integrantes. Grupo estreia duas músicas em show na cidade

    Victor Machado
    *Colaboração
    19/8/2011
    Sargento Pimenta

    Aliar clássicos dos Beatles ao ritmo do Carnaval brasileiro pode parecer difícil. Mas foi a partir dessa mistura que surgiu o Bloco do Sargento Pimenta, no Rio de Janeiro, e que se transformou em um sucesso, arrastando multidões em seu primeiro ano de desfile nas ruas da cidade. É com esse espírito de unir dois mundos diferentes e transformar a apresentação de grandes sucessos que o bloco se apresenta pela primeira vez em Juiz de Fora, neste sábado, dia 20 de agosto, e promete trazer na bagagem a estreia de novas músicas no repertório.

    Segundo o integrante do grupo, Leandro Donner, o primeiro show em solo mineiro será marcado por duas novidades. Pela primeira vez, o grupo irá apresentar novos ritmos para as músicas "We Can Work It Out" e "I Want You". "Tínhamos um repertório com músicas mais conhecidas e de grande sucesso. Agora que percebemos o sucesso da combinação, começamos a preparar algumas músicas menos famosas e até mais difíceis de se transformar para o ritmo brasileiro."

    O músico comenta que o público pode esperar um show animado, dinâmico e diferente. "Estamos muito felizes por tocar pela primeira vez em Minas Gerais. Colegas já disseram que o público de Juiz de Fora é animado. Eles podem esperar um espetáculo com um figurino que mistura as roupas dos Beatles e as de Carnaval, e com muitas novidades, seja na coreografia, variação de ritmos ou no figurino."

    Início

    O Bloco do Sargento Pimenta surgiu a partir da ideia de um grupo de amigos durante o Carnaval de 2010. Entre eles estavam engenheiros, médicos, profissionais de marketing, entre outros. "Não havia nenhum músico, mas surgiu a ideia de criar um bloco que envolvesse músicas estrangeiras. A ideia foi amadurecendo e começaram a fazer contato com alguns músicos, entre eles eu (Leandro). Começamos a ensaiar no mês de agosto e a criar arranjos e adaptar os ritmos. A estrutura foi crescendo a partir daí."

    Sargento Pimenta Sargento Pimenta

    Segundo Donner, o Carnaval vivia um período em que blocos tocavam versões de diferentes bandas em ritmo de samba. "Tinha uma onda de adaptar as músicas e, por isso, surgiu a ideia de fazer um apenas dos Beatles. Ouço desde pequeno e são músicas que muitas pessoas conhecem e fáceis." Além disso, o músico destaca que a possibilidade de inserir, ainda mais, os estrangeiros no Carnaval de rua do Rio de Janeiro, ajudou na escolha. "Eles gostam muito de participar e cantar. Tocar músicas estrangeiras é uma forma de atraí-los."

    Pouco tempo depois do início, o bloco já começava suas apresentações. A primeira delas aconteceu no mês de dezembro. "Tivemos uma surpresa muito grande com a repercussão e com a reação do público." O principal momento do grupo foi durante o Carnaval deste ano. "Outra vez foi um sucesso. Tinha muita gente pulando e cantando todas as músicas. A repercussão foi boa."

    A escolha do nome

    O nome do bloco surgiu a partir do álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, o oitavo lançado pela banda britânica. Bloco do Sargento Pimenta é a tradução da primeira parte do nome do álbum, Sgt. Pepper's. O motivo, segundo Donner, é que o grupo acredita que o disco tinha um conceito muito parecido com o do Carnaval. "Na capa do disco, os Beatles se vestem e se fantasiam de outra banda. Esse conceito de fantasia está muito inserido no Carnaval. Além disso, a capa do álbum é muito colorida, o que é outra característica."

    Número de integrantes

    Na época, o bloco se apresentou com uma bateria que contava com 50 integrantes. Em Juiz de Fora, o número será reduzido para 23. "É uma formação especial para viagens, para facilitar a logística." A expectativa do grupo é aumentar o número de integrantes na bateria. Atualmente, eles realizam oficinas de instrumentos como surdo, repique, caixas, tamborim, agogô, e panderola. As aulas contam com cem alunos, número que é a meta de integrantes para a bateria no Carnaval de 2012. "Esperamos aumentar para cem pessoas na bateria. Vai ficar mais emocionante e bonito."

    *Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.