• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Em Ouro Preto, bloco Zé Pereira do Lacaios completa 143 anosA cidade vai ser enfeitada para receber o bloco em atividade mais antigo do Brasil. Os Lacaios desfilam no próximo dia 20 de fevereiro, com a volta do Boi da Mata

    Jorge Júnior
    Repórter
    8/2/2011
    lacaios

    Vinte bonecos de quatro a cinco metros de altura, além de 400 lanternas de bambu, irão enfeitar as ruas de Ouro Preto por onde vai passar o bloco de Carnaval em atividade mais antigo do Brasil. A tradição do bloco Zé Pereira Clube dos Lacaios será lembrada pela 143ª vez, no dia 20 de fevereiro, integrando a programação pré-carnavalesca da cidade histórica.

    Na antiga Vila Rica, o Bloco Zé Pereira, com seus 143 anos, é a maior tradição de Ouro Preto. O bloco foi fundado por um português chamado José Nogueira Paredes em 1846, na cidade do Rio de Janeiro e durante 21 anos desfilou tímido pelas ruas cariocas, atraindo alguns foliões e músicos.

    Em 1867, quando Nogueira mudou-se para a cidade de Ouro Preto, para trabalhar no Palácio do Governo — época em que a cidade era a capital de Minas Gerais — o bloco foi novamente fundado, dessa vez com foco e mais público. O surgimento do Zé Pereira Clube dos Lacaios foi incrementado pela participação dos colegas de Nogueira, também funcionários do Palácio. A tradição é mantida há quase um século e meio graças ao ritual dos foliões que usam fraques, cartolas e lanternas. "A fantasia tornou-se a marca registrada do bloco. Outro destaque são os bonecos gigantes, de mais de dois metros de altura, que representam personagens como Tiradentes, Jair Boêmio e Sinhá Olímpia", conta um dos atuais organizadores, Salvador dos Santos.

    Segundo Santos, a tradição do bloco é passada de pai para filho. Atualmente, cerca de 70 pessoas compõem o grupo e já realizam ensaios para que o desfile seja memorável. A expectativa é de que a emoção seja ainda maior, já que a passagem do bloco será marcada pela volta do Boi da Mata, uma das atrações mais tradicionais. "Este ano o bloco está recreando o boi. Já temos até a pessoa quem vai se vestir", comemora.

    Para Santos, a tradição do bloco é uma alternativa às iniciativas recentes que surgem no Carnaval de Ouro Preto. "O principal problema do Carnaval são os blocos republicanos [criados por estudantes moradores de repúblicas], que tumultuam as ruas. É muita confusão que acaba atrapalhando", opina. O bloco integra a programação oficial do Carnaval de Ouro Preto, evento integrante do Carnaval das Cidades Históricas, em parceria com mais quatro municípios mineiros.

    Confira fotos do bloco

    Fotos: Neno Vianna

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.