• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Parangolé Valvulado é caracterizado pela naturalidadeBloco dos artistas e produtores culturais tem quatro anos de história em Juiz de Fora. Composições próprias marcam as homenagens feitas pelo grupo

    Jorge Júnior
    Repórter
    25/2/2011
    parangole

    Os 30 componentes que compõe a bateria do Bloco Parangolé Valvulado, juntamente com os foliões que admiram o grupo pela irreverência e naturalidade, vão se encontrar no próximo domingo, 27 de fevereiro, às 14h, no Largo do Riachuelo, para celebrarem o quarto ano do bloco, que surgiu em uma reunião de músicos e artistas.

    "Naquela época, a intenção era resgatar o Carnaval de rua", lembra a artista plástica, Valéria Faria, que fundou o bloco com Ângelo Goulart e Daniela Brito. Os três amigos formam a diretoria do bloco e organizam toda estrutura. Durante essa trajetória o bloco ganhou forças. "No primeiro ano, cerca de 300 pessoas participaram do encontro. No ano passado, aproximadamente, 3 mil foliões compareceram ao evento", diz Valéria.

    A marca do Parangolé são as composições próprias. O bloco já prestou homenagens ao compositor Arnaldo Batista e ao comediante Mussum. Este ano, o bloco resolveu homenagear Juiz de Fora, e quem ganhou a letra do samba foi a feira da avenida Brasil. "É um local que os juiz-foranos frequentam." E a letra já está na ponta da língua dos foliões, uma vez que o grupo teve um tempo a mais para os ensaios. "Todo ano, o bloco ensaia quatro semanas antes do Carnaval. Este ano, fizemos seis encontros, porque a data do Carnaval ficou mais distante."

    Obra de artista revolucionário deu nome ao bloco

    O nome do grupo foi inspirado na obra do artista plástico revolucionário Hélio Oiticica, exposta no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), em 1965. "O artista vestiu os integrantes do Morro da Mangueira com trapos. Por isso escolhemos esse nome, tem tudo a ver com a arte. O Valvulado vem das válvulas do amplificador do som e combina com a música", explica.

    O Parangolé é um grupo de artistas e produtores culturais. De acordo com Valéria, qualquer pessoa pode participar da folia. A bateria do bloco já está completa, mas as pessoas podem levar os repiques e tamborins para acompanhar o bloco. "O público pode acompanhar a bateria, de fora", alerta.

    Trajeto

    A concentração está marcada para as 14h, no Largo do Riachuelo. O desfile passa pela avenida dos Andradas, em direção à Benjamin, seguindo pela rua Santo Antônio, passando pela Paula Lima e retorna para a avenida dos Andradas. As camisas do bloco vão ser vendidas no dia da festa, por R$ 10.

    Fotos: Arquivo/Parangolé

    Confira a letra do enredo de 2011

    Alô, alô, Dona Maria
    Traz a sacola e a bacia
    Na minha mão
    É um real
    Parangolé, começou o carnaval (bis)

    Parangoleando de bar em bar
    O Parangolé vai chegar
    Mas a saideira é na feira
    Na beira do rio do lado de lá.

    Juiz de Fora já vai amanhecer
    Quem quer comprar, beber, trocar ou vender
    Enquanto o dia nasce
    Não me escrache
    Que eu vou até lá pra te ver!

    Tem catuaba pra acender o pavio
    Mais uma dose e eu mergulho no rio
    Tem dentadura pro banguela sorrir
    Pastel e garapa pra glicose subir

    Cd pirata, chip de celular
    Tem pilha boa pro brinquedo voar
    Rádio usado, carro e televisão
    Disco arranhado, pinico e fogão

    Meu coração quase partiu
    Quando cheguei na avenida Brasil
    Deixei a tristeza de lado
    E vou sair da feira valvulado.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.