• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Sexta-feira, 12 de abril de 2013, atualizada às 15h40

    Morre, aos 51 anos, o procurador do município, Wilson Coury Jabour Júnior


    Da Redação
    wilson

    Morreu, na madrugada desta sexta-feira, 12 de abril, vítima de um infarto, Wilson Coury Jabour Júnior, 51 anos (foto ao lado). Filho do ex-vereador Wilson Coury Jabour que presidiu o Legislativo por três gestões. De 66 a 67, de 77 a 78 e de 85 a 87.

    Jabour era procurador do município e membro do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Comppac). Bacharel em Direito com licenciatura em Estudos Sociais, participava do Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio e do Instituto Histórico e Geográfico da cidade. Em fevereiro, lançou o livro Reflexões e Olhares: o Patrimônio Cultural de Juiz de Fora, ao lado de Nilo Lima de Azevedo. A obra abordava a política institucional de proteção ao patrimônio cultural do município nos últimos 30 anos.

    Nesta sexta-feira, 12, a Câmara Municipal de Juiz de Fora fez um minuto de silêncio em pesar pela morte de Jabour. "A cidade perde um grande colaborador. Uma pessoa disponível para cuidar, de maneira muito intensa, do patrimônio cultural local. Ele era muito interessado em cuidar das questões da cidade. Tinha um desejo que tudo funcionasse bem. Com isso, a cidade vai perder a memória viva de quem acompanhou o processo de tombamento no município", afirma o superintendente da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), Toninho Dutra. Segundo Dutra, Jabour era uma pessoa que sabia, de cor, sobre todos os bens tomados da cidade. "Ele falava de uma maneira muito natural sobre quem era o proprietário de determinado imóvel, ou a qual família pertencia. O Wilson era uma pessoa que eu tive o prazer de conviver e me ajudou muito no processo do patrimônio. Sou muito grato a ele pelo carisma e pela forma de trato com o que é público... Fica um vazio", lamenta.

    O jornalista Sérgio Gattás Bara, pelo Facebook, postou: "Eu custei a acreditar. Na verdade, não queremos acreditar. A morte do queridíssimo amigo Wilsinho Jabour Jr., tão novo, com tantos planos, com tanta alegria, inteligência, generosidade. O que fica é isso, amigo. Tudo de bom que nosso convívio trouxe para mim e para toda nossa família. Juiz de Fora fica mais triste sem você, Wilsinho. Fica um vazio. Na cidade e nos nossos corações. O céu está muito mais feliz hoje. Vai com Deus, amigo."

    O colunista Ricardo Cavalcanti também lamentou a morte de Jabour nas redes sociais. "Wilsinho é um grande amigo. Estudei o Ginásio no Stella Matutina na mesma turma que ele. Fino, elegante, inteligente, observador. Estou muito chocado... esvai-se uma amizade de 40 anos."

    "O Wilsinho era o típico amigo de todo mundo, de um carisma único, de um sorriso constante. Sem dúvida alguma Juiz de Fora perde uma grande personalidade e nós um amigo querido. Que Deus dê muita força ao Sr. Wilson Jabour, à esposa, aos filhos (receba meu abraço solidário Alexandre) e à toda família. Meus sinceros sentimentos", comenta o advogado Sergio Sefair, também pela rede social.

    Outros nomes como Myrliane Leão, Sonia Vasconcelos, Kempton Vianna, Lygia Toledo, Giglía Ferrari, Gueminho Bernardes, Vivian Werneck e Miloca também lastimaram a morte de Jabour.

    O velório ocorre a partir das 15h desta sexta-feira,12, na capela 3 do Cemitério Parque da Saudade. O sepultamento está marcado para o sábado, 8h30, no Cemitério Municipal.              

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.