• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    JF sedia 24º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira

    Com cerca de 700 músicos inscritos, evento acontece entre os dias 14 e 28 de julho. Orquestra Barroca grava seu 14º CD do festival nesta semana

    Da Redação
    orquestra barroca

    O Centro Cultural Pró-Música/UFJF realiza, entre os dias 14 e 28 de julho, o 24º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. Neste ano, o tradicional evento juiz-forano vai oferecer 37 cursos de instrumentos antigos e modernos, além de 30 concertos gratuitos com grupos e músicos de referência no Brasil e no exterior. Os cerca de 700 inscritos poderão frequentar cursos de traverso, viola da gamba, violino, violoncelo, cravo, além de canto e dança barroca e oficinas de prática de orquestra brasileira histórica e transcrição e edição de documentos antigos. Além de importantes nomes da música colonial brasileira, oito professores chegam dos Estados Unidos para ministrar aulas no evento, sendo que cinco deles apresentam-se também para o público. Outra atração internacional é a presença do respeitado traversista francês Marc Hantai, que ministrará aulas, realizará master class e fará concerto.

    Entre os pontos altos da programação cultural do Festival está a apresentação da Orquestra Barroca. O grupo participa da programação cultural em concerto no dia 15, às 20h30, no Cine-Theatro Central. A Orquestra Barroca é resultado das principais metas do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga: o estudo, a realização e a divulgação da música antiga, interpretada segundo critérios técnicos e estilísticos de sua época. Em seus 13 CDs já gravados, o grupo interpretou obras de J. S. Bach, G. F. Handel, G. P. Telemann, J.  M. Leclair, A. Vivaldi, J. Emerico Lobo de Mesquita, André da Silva Gomes, Mozart, Pe. Jose Mauricio Nunes Garcia e J. Haydn.

    Cidade terá mais de 30 concertos gratuitos

    O evento terá mais de 30 concertos gratuitos, à tarde e à noite, em teatros, igrejas, espaços públicos e até mesmo ao ar livre, com concertos previstos para o Calçadão da Halfeld e a Concha Acústica da UFJF. O festival vai reunir formações consagradas, como a Orquestra Sinfônica Heliópolis (concerto de abertura), Camerata Antiqua de Curitiba, Anima, Quaternaglia, Camerata Fukuda, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa e Orquestra Filarmônica de Minas Gerais (concerto de encerramento).

    Além dos cursos de instrumentos antigos e modernos, o Festival também oferece a oportunidade de estudantes e profissionais aprimorarem sua técnica e conhecimento musicais em master class e palestras. As palestras acontecem entre os dias 17 e 25 de julho, também no Instituto Granbery.

    Entre os dias 11 e 14 de julho, a Orquestra Barroca vai gravar, no Teatro Pró-Música, seu 14º CD. A previsão é de que o disco seja lançado no final do ano. O grupo vai gravar "Réquiem", de Mozart, com a participação do Conjunto Calíope. As vozes do grupo carioca, dirigido por Júlio Moretzsohn, se juntam aos acordes das estrelas internacionais da música erudita. A regência é assinada pelo violinista barroco Luis Otávio Santos, diretor artístico do Festival.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.