Quarta-feira, 6 de julho de 2011, atualizada às 18h40

Greve dos professores estaduais continua por tempo indeterminado

Jorge Júnior
Repórter
professor

A assembleia dos professores estaduais, realizada na tarde desta quarta-feira, 6 de julho, em Belo Horizonte, decidiu prosseguir com a greve por prazo indeterminado.

De acordo com a diretora de comunicação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) local, Yara Aquino, cerca de 50 profissionais de Juiz de Fora participaram da reunião, que deve ter mobilizado aproximadamente 4,5 mil trabalhadores. "O governo, até o momento, não apresentou nenhuma contraproposta às reivindicações e, por este motivo, vamos dar sequência às manifestações de greve", afirma.

A diretora disse, ainda, que uma manifestação na capital mineira foi marcada para o dia 12 deste mês. Nesta quinta-feira, dia 7, os professores se reúnem, às 16h, em uma outra assembleia regional. "Vamos continuar lutando, dando continuidade à agenda da greve."

Entre as reivindicações da categoria estão as melhores condições de trabalho, a retomada da carreira do magistério, o fim do subsídio, com adequação do salário de R$ 1.597,87 à carga horária dos professores, entre outras.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.