• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Segunda-feira, 26 de setembro de 2011, atualizada às 19h01

    UFJF recebe R$ 7,8 milhões para investimentos em infraestrutura de pesquisas para a pós-graduação

    Victor Machado
    *Colaboração
    Coletiva da UFJF

    A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) anunciou nesta segunda-feira, 26 de setembro, o recebimento de R$ 7,8 milhões em recursos para a infraestrutura de projetos de pesquisa na pós-graduação. O valor foi obtido por meio de dois editais e é divido em R$ 6,1 milhões do edital do Fundo de Infraestrutura (CT-Infra) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e R$ 1,7 milhão do edital Pró-Equipamentos Institucional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes).

    Para o reitor da UFJF, Henrique Duque, os investimentos representam o sucesso dos pesquisadores da instituição. "Os investimentos na área de pesquisa dão mais visibilidade nacional e internacional para a UFJF. E o montante recebido pela universidade mostra o fortalecimento e o sucesso da área."

    A verba oriunda do primeiro edital será responsável pela compra de equipamentos de grande porte. O montante contempla sete subprojetos de diferentes áreas. A maior parcela da verba será destinada ao Fortalecimento da Infraestrutura de Pesquisa em Química e Física, ao todo R$ 1.449.432. Segundo o professor coordenador da pesquisa, Luiz Fernando Cappa de Oliveira, esse investimento será feito na compra de um equipamento de ressonância magnética nuclear, com a finalidade de melhorar os estudos moleculares na instituição. "O equipamento possibilita melhores resultados na pesquisa de biomoléculas com potencial atividade farmacológica. A UFJF poderá ser uma referência nos estudos de medicamentos, porque esse equipamento é raro."

    Os outros subprojetos contemplados foram para o Fortalecimento da Infraestrutura na Pesquisa em Engenharia, R$ 1.118.210; Implantação do Laboratório de Mídia Digital e Laboratório de Pesquisa em Humanidade, R$ 807.820; Implementação e Capacitação de Infraestrutura para Caracterização Estrutural e Funcional de Moléculas de Interesse Biotecnológico, R$ 907.419; Biomonitoramento na Mata Atlântica: Biodiversidade, Biogeoquímica e Fronteiras Sócio-Ambientais, R$ 1.029.422 e a para a Central Analítica de Bioprodutos e Bioprocesso, com R$ 831.309.

    Segundo a pró-reitora de pesquisa da UFJF, Maria D'Agosto, 49% do valor solicitado pela universidade foi obtido. Em termos de verba conquistada, a UFJF ficou em 21º lugar entre as 160 instituições que participaram do edital. Além disso, ela foi a terceira em termos de crescimento do montante conseguido.

    O valor que pode ser solicitado por cada instituição é definido pelo número de professores com doutorado. Na ocasião do edital lançado em 2010, no qual a UFJF foi contemplada, a universidade tinha 665 doutores e poderia solicitar até R$ 12 milhões. Atualmente, são 719 doutores, o que representa 71,4% do corpo docente. No edital do próximo ano, a UFJF poderá submeter oito subprojetos à avaliação da Finep. O valor máximo permitido para cada doutor é R$ 18 mil, não podendo exceder R$ 18 milhões.

    Maria afirma que os investimentos são importantes, porque permitem recursos para a compra de equipamentos caros. "Não teríamos outra maneira de conseguir esses recursos. Por ser uma proposta institucional, todos os projetos devem entrar nos objetivos da UFJF. Portanto, é uma forma de crescimento acadêmico e fortalecimento no cenário de pesquisa."

    Pós-graduação

    No segundo edital, os cerca de R$ 1,7 milhão serão destinados à compra de equipamentos de pequeno e médio porte para os programas de pós-graduação (PPGs). Os recursos serão distribuídos em sete subprojetos, que envolvem, diretamente, 14 PPGs. Do valor requisitado pela UFJF, 99% foi obtido.

    O pró-reitor de Pós-Graduação, Fernando Perobelli, afirma que este edital é um complemento do outro. De acordo com ele, os benefícios diretos são a participação de 165 doutores, 102 alunos de doutorado, 268 alunos de mestrado e 378 da graduação. Indiretamente, ele destaca o crescimento na qualidade de professores e a manutenção dos alunos no ambiente da UFJF após a graduação.

    *Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.