Quarta-feira, 9 de maio de 2012, atualizada às 17h54

Cerca de cem trabalhadores técnico-administrativos da UFJF cruzam os braços

Jorge Júnior
Repórter
Sintufejuf

Com os braços cruzados, cerca de cem trabalhadores técnico-administrativos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), percorreram o campus da instituição, na manhã desta quarta-feira, 9 de maio, informando os trabalhadores sobre a paralisação nacional, que segue até esta quinta-feira, 10.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino no Município de Juiz de Fora (Sintufejuf), Paulo Dimas, o movimento marca a luta da classe na campanha salarial. "Foi uma manifestação positiva. Os trabalhadores fizeram uma conscientização em todo o campus."

Segundo Dimas, a reivindicação é por reajuste salarial, fixação da data-base, aprimoramento da carreira e investimentos em Educação Pública. Com isso, os Restaurantes Universitários (RU), bibliotecas, central de atendimento, almoxarifado central, Centro de Educação a Distância (Cead) e o Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional (CGCO) estão fechados.

Por volta das 8h, os servidores receberam a notícia de que a ordem dada pela UFJF era pelo funcionamento do RU, porém os trabalhadores procuraram o pró-reitor de Infraestrutura, Paschoal Toneli, responsável pelo RU, que declarou que não havia sido comunicado sobre a paralisação e, por isso, solicitou o funcionamento do RU. Mas, depois da negociação, o setor ficou fechado.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.