Quarta-feira, 4 de julho de 2012, atualizada às 18h30

Professores da rede particular de Juiz de Fora aprovam acordo salarial 2012

Jorge Júnior
Repórter
decisao

Os professores da rede particular de ensino de Juiz de Fora finalizaram o processo das negociações salariais de 2012. O acordo foi fechado durante reunião realizada na noite da última terça-feira, 3 de julho, entre o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep/MG) e o Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro-JF).

No encontro, ficou definido que os profissionais terão um reajuste salarial de 6,5% retroativo de fevereiro até junho e outros 7,14% a partir do próximo mês até janeiro de 2013. De acordo com o coordenador-geral do Sinpro-JF, Flávio Bitarello, o acontecimento só confirmou o que foi definido em assembleia realizada no último dia 16. "O índice já estava definido. Foi um ganho real para a categoria de 1,51%, o que consideramos muito positivo, já que essa porcentagem encontra-se acima da média nacional", afirma.

Além disso, o sindicalista explica que o acordo prevê também que não haverá desconto nos salários dos professores devido à paralisação que aconteceu no dia 30 de maio, quando cerca de 300 profissionais reuniram-se em assembleia e, em seguida, realizaram manifestações nas ruas da cidade. "A maioria das escolas está negociando a reposição das aulas, sem haver o desconto. Mas como a categoria está entrando de recesso, vamos acompanhar os casos a partir de agosto, caso haja alguma redução, vamos denunciar publicamente", enfatiza.

Outro ponto que a categoria ainda vai discutir são os 20% de ganho salarial existentes para compensação em trabalhos realizados extraclasse. De acordo com o presidente do Sinepe/MG, Miguel Luiz Detsi Neto, a reunião está agendada para o dia 28 de agosto. "Percebemos que, por causa disso, os professores estão trabalhando mais do que o normal. Então, temos que delimitar o que seria esse ganho", diz Bitarello.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.