• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Segunda-feira, 25 de maio de 2015, atualizada às 15h59

    Estudantes liberam corredores da Reitoria, mas mantém reivindicações na UFJF

    UFJF

    Os corredores do prédio da reitoria da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) foram liberados nesta segunda-feira, 25 de maio, conforme informado na página do OcupaUFJF no Facebook . Os estudantes do Movimento Unificado Estudantil (M.U.E) permaneceram por sete dias acampados no prédio onde funciona as pró-reitorias de Assistência Estudantil (PROAE) e Educação Inclusiva e da Coordenadoria de Execução e Suporte Financeiro (COESF). Na última sexta, 22, a instituição enviou uma Carta Proposta aos bolsistas, garantindo o pagamento de auxílio emergencial de R$ 400 ainda em maio.

    Uma nova assembleia foi realizada, às 14h, para levantar as propostas que serão levadas logo mais, às 17h, ao reitor Júlio Chebli, no anfiteatro da reitoria.
    Um post publicado pelos alunos do Ocupa UFJF informa que nesta segunda, 25, alguns bolsistas já receberam o auxílio emergencial anunciado pela reitoria. Eles reforçam que esta é uma conquista grupo, embora não represente o apoio permanente, que é a pauta essencial de reivindicações.

    A nota ainda informa que "a liberação do corredor das pró-reitorias não configura o fim da ocupação, e sim uma forma de possibilitar que o trabalho necessário à liberação do pagamento do auxílio emergencial seja realizado. Portanto, o OcupaUFJF seguirá lutando até que as demais pautas, inclusive a que se refere ao apoio permanente, sejam negociadas e acordos sejam feitos entre nós, estudantes e a reitoria".

    Bolsa em caráter emergencial e força tarefa

    A reitoria divulgou à imprensa as respostas em relação à Carta ao Reitor entregue pelo movimento na última quinta-feira, dia 21 de de maio, ao vice-reitor em exercício, Marcos Chein. Todos os itens serão analisados e deliberados pela comissão dos estudantes, junto ao reitor da UFJF.

    A primeira questão levantada foi a respeito do pagamento da bolsa e do retroativo no mês de junho para todos os estudantes que atendem ao critério de até 1,5 salários mínimos que participaram do processo independente do resultado ter sido ou não divulgado, garantindo assim a permanência desses estudantes em caráter de emergência. Abertura de edital complementar para que os estudantes que não puderem participar do anterior ou foram excluídos por questões burocráticas possam pedir apoio.

    A resposta dada a questão foi a liberação dos valores para o pagamento das bolsas de R$ 400 em caráter emergencial. O benefício será dado à estudantes ingressantes no primeiro semestre de 2015 pelos grupos A e B na UFJF, com matrícula, portanto, recentemente efetivada mediante avaliação socioeconômica pela Comissão de Informações Socioeconômicas, identificados a partir de relatório fornecido pela Coordenadoria de Assuntos e Registros Acadêmicos. Além de alunos que constaram da folha de pagamento do mês de março, referente ao edital 2014 do Apoio Estudantil, nas modalidades de bolsa manutenção e bolsa moradia que tiverem sido pré-selecionados no processo referente ao edital 01/2015. A bolsa também será paga a estudantes ingressantes no segundo semestre de 2014 pelos grupos A e B na UFJF, se não contemplados por bolsa permanência e bolsa PNAES.

    A força tarefa de assistentes sociais, por meio de convocação compulsória de servidores públicos lotados na UFJF, foi criada para conclusão do edital 01/2015, por período de 30 dias, prazo prorrogável por igual período.

    Moradia Estudantil e capacitação dos seguranças

    Quando ao pedido de abertura imediata da moradia estudantil, a reitoria informa que será feito assim que a comissão, criada pelo Conselho Superior (CONSU), concluir o edital e o regimento da Moradia. Outra solicitação foi a respeito do fim imediato da intervenção da Polícia Militar (PM), capacitação e treinamento humanizado dos seguranças para garantir que não haja mais repressão ao movimento estudantil e às comunidades. Melhoria da iluminação e do transporte, com ampliação dos horários, no campus tanto dos ônibus urbanos (incluindo a ampliação das linhas diretas para os bairros afastados) quanto dos circulares da UFJF. Circulação de todos os ônibus do ICH, Economia, Engenharia e Saúde. Revitalização dos escadões do ICE e ICH com corrimão e iluminação adequados. A administração respondeu que será feito"a partir da criação do Fórum Permanente de Segurança, no próximo Conselho Superior".

    Posicionamento quanto às decisões federais

    Por último, os estudantes exigiram o posicionamento da reitoria da UFJF diante do governo Federal e da ANDIFES através de carta quanto às seguintes questões: corte de verbas do governo; terceirização e PL 4330; ampliação do investimento do governo para 10% do PIB para educação Pública Já e o comprometimento de não perseguir a ocupação e estudantes envolvidos nesta."

    Em resposta ao pedido a reitoria informou que "já se posicionou abertamente sobre todos os temas citados, que pode ser vista através das declarações públicas e da assinatura de diversos manifestos, como o "Manifesto em defesa da educação pública: contra os cortes no orçamento e por mais verbas na educação". O Reitor continuará atuando junto ao Ministério da Educação na defesa das universidades públicas, tendo, inclusive, reunião marcada para esta semana com o Secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa".


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.