Lucas Soares Lucas Soares 19/01/2015

Amistosos servem de base para o restante da temporada?

Ano após ano, todos os clubes brasileiros marcam amistosos na pré-temporada para dar rodagem ao grupo. Isso não é novidade alguma pra quem acompanha o noticiário esportivo há algum tempo. Acontece que, com resultados ruins, alguns torcedores já ficam preocupados logo em janeiro em como o time vai se portar no restante da temporada. A pergunta é essa: os amistosos servem de base para o restante da temporada?

Para responder essa pesquisa, é preciso ir muito mais à fundo do que uma análise simples de resultados dos jogos e o que de fato aconteceu no fim da temporada. Vejamos, por exemplo, que o Cruzeiro, campeão brasileiro nos últimos dois anos, perdeu para o Londrina, equipe que disputa a Série D do Brasileirão, no último domingo, 18 de janeiro, por 1 a 0. Isso é motivo para preocupação?

Na minha mais que modesta opinião, não! Vamos pensar que o Londrina começou sua pré-temporada no dia 10 de novembro do ano passado e o Cruzeiro estava treinando haviam pouco mais de uma semana. Obviamente que o fator físico influencia muito nessa hora, principalmente pelo calor tradicional de janeiro, que foi motivo de reclamação de alguns jogadores celestes.

E outra, uma derrota nessa época não reflete em nada o que pode se esperar da equipe nos próximos meses. Acho muito mais importante a manutenção de um elenco vitorioso, por exemplo, ou a contratação de jogadores pontuais para posições carentes das equipes. Nesse período, por mais que a rivalidade e a zoação de torcedores apareça, são "só amistosos", sem base para o que se esperar no futuro.

Lógico que os rubro-negros e vascaínos, por exemplo, vão querer ganhar a todo custo o Torneio Super Séries, que será disputado em Manaus essa semana. O São Paulo, que nada tem com isso, corre por fora e até aparece como favorito, por ter mantido o elenco vice-campeão brasileiro, já ter uma base e se reforçado com poucos, mas eficientes jogadores.

Por isso, relevem se o seu time não for bem nesses amistosos. A bola rola pra valer a partir do dia 31 de janeiro e, até lá, muita coisa pode acontecer no mundo da bola. E, quando começarem oficialmente os Estaduais, você poderá dizer se o seu time vai fazer bonito ou feio em 2015...


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

Lucas Soares Lucas Soares 19/01/2015

Amistosos servem de base para o restante da temporada?

Ano após ano, todos os clubes brasileiros marcam amistosos na pré-temporada para dar rodagem ao grupo. Isso não é novidade alguma pra quem acompanha o noticiário esportivo há algum tempo. Acontece que, com resultados ruins, alguns torcedores já ficam preocupados logo em janeiro em como o time vai se portar no restante da temporada. A pergunta é essa: os amistosos servem de base para o restante da temporada?

Para responder essa pesquisa, é preciso ir muito mais à fundo do que uma análise simples de resultados dos jogos e o que de fato aconteceu no fim da temporada. Vejamos, por exemplo, que o Cruzeiro, campeão brasileiro nos últimos dois anos, perdeu para o Londrina, equipe que disputa a Série D do Brasileirão, no último domingo, 18 de janeiro, por 1 a 0. Isso é motivo para preocupação?

Na minha mais que modesta opinião, não! Vamos pensar que o Londrina começou sua pré-temporada no dia 10 de novembro do ano passado e o Cruzeiro estava treinando haviam pouco mais de uma semana. Obviamente que o fator físico influencia muito nessa hora, principalmente pelo calor tradicional de janeiro, que foi motivo de reclamação de alguns jogadores celestes.

E outra, uma derrota nessa época não reflete em nada o que pode se esperar da equipe nos próximos meses. Acho muito mais importante a manutenção de um elenco vitorioso, por exemplo, ou a contratação de jogadores pontuais para posições carentes das equipes. Nesse período, por mais que a rivalidade e a zoação de torcedores apareça, são "só amistosos", sem base para o que se esperar no futuro.

Lógico que os rubro-negros e vascaínos, por exemplo, vão querer ganhar a todo custo o Torneio Super Séries, que será disputado em Manaus essa semana. O São Paulo, que nada tem com isso, corre por fora e até aparece como favorito, por ter mantido o elenco vice-campeão brasileiro, já ter uma base e se reforçado com poucos, mas eficientes jogadores.

Por isso, relevem se o seu time não for bem nesses amistosos. A bola rola pra valer a partir do dia 31 de janeiro e, até lá, muita coisa pode acontecer no mundo da bola. E, quando começarem oficialmente os Estaduais, você poderá dizer se o seu time vai fazer bonito ou feio em 2015...


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

-
Lucas Soares Lucas Soares 19/01/2015

Amistosos servem de base para o restante da temporada?

Ano após ano, todos os clubes brasileiros marcam amistosos na pré-temporada para dar rodagem ao grupo. Isso não é novidade alguma pra quem acompanha o noticiário esportivo há algum tempo. Acontece que, com resultados ruins, alguns torcedores já ficam preocupados logo em janeiro em como o time vai se portar no restante da temporada. A pergunta é essa: os amistosos servem de base para o restante da temporada?

Para responder essa pesquisa, é preciso ir muito mais à fundo do que uma análise simples de resultados dos jogos e o que de fato aconteceu no fim da temporada. Vejamos, por exemplo, que o Cruzeiro, campeão brasileiro nos últimos dois anos, perdeu para o Londrina, equipe que disputa a Série D do Brasileirão, no último domingo, 18 de janeiro, por 1 a 0. Isso é motivo para preocupação?

Na minha mais que modesta opinião, não! Vamos pensar que o Londrina começou sua pré-temporada no dia 10 de novembro do ano passado e o Cruzeiro estava treinando haviam pouco mais de uma semana. Obviamente que o fator físico influencia muito nessa hora, principalmente pelo calor tradicional de janeiro, que foi motivo de reclamação de alguns jogadores celestes.

E outra, uma derrota nessa época não reflete em nada o que pode se esperar da equipe nos próximos meses. Acho muito mais importante a manutenção de um elenco vitorioso, por exemplo, ou a contratação de jogadores pontuais para posições carentes das equipes. Nesse período, por mais que a rivalidade e a zoação de torcedores apareça, são "só amistosos", sem base para o que se esperar no futuro.

Lógico que os rubro-negros e vascaínos, por exemplo, vão querer ganhar a todo custo o Torneio Super Séries, que será disputado em Manaus essa semana. O São Paulo, que nada tem com isso, corre por fora e até aparece como favorito, por ter mantido o elenco vice-campeão brasileiro, já ter uma base e se reforçado com poucos, mas eficientes jogadores.

Por isso, relevem se o seu time não for bem nesses amistosos. A bola rola pra valer a partir do dia 31 de janeiro e, até lá, muita coisa pode acontecer no mundo da bola. E, quando começarem oficialmente os Estaduais, você poderá dizer se o seu time vai fazer bonito ou feio em 2015...


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.