Segunda-feira, 31 de agosto de 2015, atualizada às 17h22

Fisiculturista juiz-forano ganha duas categorias pelo Extreme de Bodybuilding

Angeliza Lopes
Repórter
fisicu

Vencedor em duas categorias pelo Campeonato Extreme de Bodybuilding 2015, Uziel de Almeida, 22 anos, pretende seguir carreira no fisiculturismo, que ganha cada vez mais espaço em Juiz de Fora. Admirador da arte de esculpir corpos, o atleta já pratica a técnica por hobby há sete anos, e, quando começou achava que seria impossível competir um dia. O campeonato realizado no último domingo, 30 de agosto, no Minascentro, em Belo Horizonte, faz parte do Encontro Nacional de Atividades Físicas (ENAF BH).

Almeida conta que decidiu se preparar para competir em 2014, mas somente neste ano que iniciou todo o processo de transformação corporal para garantir o lugar mais alto no pódio do Extreme de Bodybuilding, na categoria Class 1 e Culturismo Clássico até 1,79 m. A popularidade do fisiculturismo ganhou força na década de 70, quando a modalidade de atividade física atingiu seu ápice. Duas décadas, o atleta faria 15 anos, idade com que começou a exercitar o corpo e adquirir a musculação. "A motivação por competir foi crescendo, junto com as oportunidades que surgiram. Optei por disputar por admirar grandes atletas deste esporte e lidar com muitas pessoas do meio", afirma.

Mas, se antes Uziel achava quase impossível chegar a competir, hoje ele entende que é possível, mas somente com muita determinação e disciplina. Para se preparar para a primeira disputa na modalidade, o atleta conta que passou por duas fases de treinos e dietas, com acompanhamento profissional, que são a off season e de definição. A primeira etapa é o momento em que o atleta ingere muito carboidrato e proteína para ganhar maior volume de massa magra, com treinos de cargas mais elevadas e poucas repetições. "Fiquei três meses com esta dieta e preparo. O corpo ganha mais força e volume", explica. Já na segunda fase de definição, a dieta é de mais proteína e menos carboidrato. "É quando o organismo começa a eliminar a gordura e os músculos ficam mais aparentes. O treinamento fica com cargas menores e mais repetições. A segunda etapa durou dois meses."

Uziel de Almeida segue, agora, para o Campeonato Pan Americano, que será realizado em novembro, em Belo Horizonte.

A arte no corpo

Nos últimos anos os avanços tecnológicos e nutricionais transformaram o fisiculturismo em uma arte de modificação corporal que pode ser almejada por qualquer pessoa com bastante foco e determinação. Por este motivo, Uziel de Almeida avalia que o esporte tenha crescido tanto na mídia e entre as pessoas. "Vejo que a motivação para o crescimento do esporte tenha sido pela admiração das pessoas e desejo por corpos mais bonitos e definido. Sendo que muito estão saindo da teoria e procurando academias e profissionais", afirma

Este caminho é considerado pelo consultor em atividade física como o ideal para qualquer pessoa. "A maneira mais segura e que garantirá bons resultados são as experiências com acompanhamento adequado de profissionais sérios. Não é aconselhado dietas e exercícios indicados em sites".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.