Sukiyaki: prato quente da culinária japonesa Em comemoração ao centenário da imigração japonesa para o Brasil,
o chefe de cozinha Rogério Marino ensina a iguaria

Sílvia Zoche
Subeditora
21/06/2008

Dias frios e noites ainda mais geladas. Os caldos, bebidas quentes, fondues e todos os alimentos aquecidos são bem-vindos no inverno. Os restaurantes ficam movimentados e os fornos e fogões das casas trazem sabores mais fortes, temperados que esquentam e, ao mesmo tempo, confortam os ânimos.

Pratos com sabores fortes, como o espaguete à italiana, a polenta portuguesa, o feijão amigo, batatas ao forno, fazem parte desta estação do ano.

Que tal inovar preparando uma receita com o curry, uma especiaria indiana, no molho curry para fondue, que leva noz moscada e pingos de tomilho, entre outros ingredientes; ou, ainda, pratos com gengibre, uma planta de raízes aromáticas e de sabor forte. A dica é degustar anchovas ao shoyo com gengibre.

Aproveitando o ano em que se comemora o centenário da imigração japonesa para o Brasil (veja a comemoração em Juiz de Fora), o chefe de cozinha japonesa, Rogério Mariano, resolveu ensinar um passo-a-passo rápido, o sukiyaki. “É muito pedido em época de frio, por ser servido quente”. A iguaria é acompanhado de arroz. Para beber, saquê.

Segredos da culinária japonesa
imagem da receita A culinária japonesa é muito conhecida por iguarias preparadas com peixe cru, que são os sashimis, e os vegetais e camarões empanados, que são os tempuras. Mas, para quem não aprecia peixes e frutos do mar, o sukiyaki pode ser uma boa oportunidade para conhecer as receitas vindas do Japão. Isso porque a carne usada é a vermelha, que pode ser contrafilé ou maminha. Porém, é bom lembrar que entre os temperos do molho existe um que é à base de peixe.

A carne, em um primeiro momento, é levada para fritar rapidamente na manteiga em uma panela aquecida. “É só para selar a carne dos dois lado”. Em seguida, corte em fatias. Ela mantém-se crua por dentro, que será cozida assim que juntar-se aos outros ingredientes, como cogumelos, tofu, cenoura, cebola e repolho.

Antes de levar ao fogo, coloque por cima dos ingredientes, já na panela, uma colher de manteiga. Segundo Rogério, isso dá “toque aveludado à receita”.

O molho leva, entre outras coisas, saquê e molho de soja. “Sal não precisa, porque o molho de soja já tempera”. Mas açúcar é imprescindível para tirar a acidez. Em vinte minutos, cozidos em panela de ferro ou inox, fogo médio, o skiyaki fica pronto. Mas, antes, jogue por cima um ovo sem bater e deixe por mais três minutos. Sirva quente e aprecie esta receita tradioconal, cozida no vapor.


Acesse as receitas do Só Sabor!
Clique aqui e cadastre suas receitas.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.