Combate à dengue começa com visitas a mais de 19 mil domicíliosDurante as batalhas, vai ser feito o recolhimento de todo o material que possa servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypit

Jorge Júnior
Repórter
1º/12/2011
acao

A segunda etapa das Batalhas Regionais de Combate à Dengue em Juiz de Fora começa neste sábado, dia 3 de dezembro, na Zona Oeste da cidade. Na ação, 507 quarteirões serão visitados, totalizando 19.052 domicílios. De acordo com o prefeito da cidade, Custódio Mattos, nesta sexta-feira, 2, os agentes de combate a endemia estarão percorrendo a região, para realizar um trabalho de esclarecimento preliminar sobre a nova campanha. As ações serão realizadas das 8h às 17h.

Mattos ressaltou, durante coletiva de imprensa, realizada nesta quinta-feira, dia 1º de dezembro, que nesta fase o objetivo do combate é atingir casa por casa, nas sete regiões da cidade. "Vamos entrar em 198.017 domicílios (ver programação), além de terrenos. Durante as batalhas, vai ser feito o recolhimento de todo o material que possa servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypit", diz. Cerca de mil profissionais serão envolvidos, entre servidores da Prefeitura, policiais militares e Corpo de Bombeiros.

No dia 10, a região Leste será visitada, onde a intenção é atuar em 554 quarteirões e 35.439 domicílios. Na Zona Norte a ação começa no dia 17, passando por 1.027 quarteirões e 48.860 casas; a Zona Sul vai ser contemplada no dia 14, com 465 quarteirões devem ser visitados, e profissionais passando por 23.421 residências. Na Zona Sudeste as ações vão ser realizadas no dia 21, em 506 quarteirões vão ser visitados, englobando 21.699 casas. Já a Zona Nordeste recebe as batalhas no dia 28, passando por 489 quarteirões e 20.819 casas. A Zona Central vai ser a última a receber ações de combate, onde 514 quarteirões vão ser visitados e 28.670 edificações. "O Centro vai ser o último a receber o combate, por ser uma região que necessita de uma atenção diferenciada."

A última fase ocorre em fevereiro de 2012 com as Batalhas Locais de Combate à Dengue. Essas ações serão realizadas nos bairros onde foi maior número de focos do mosquito transmissor da doença, com a realização de varreduras em imóveis e terrenos e recolhimento do lixo da dengue. "A campanha tem como foco manter a redução dos casos de dengue registrados na cidade, como aconteceu na primeira fase deste ano", enfatizou Mattos, referindo-se a redução de 68,58% dos casos confirmados de dengue no primeiro semestre de 2011, em relação aos seis primeiros meses do ano passado.

Apoio da população

O chefe do Executivo destaca que a participação da imprensa, além da população e de órgãos militares foi fundamental para a cidade, mas alerta: "a proximidade do município com o Rio de Janeiro, que já prevê alto risco de epidemia para o próximo ano e a presença de novo vírus circulante no país, o DEN4, é preocupante. Por isso, temos que continuar atentos e prevenindo."

A secretária de Saúde, Maria Helena Leal Castro, avisa. "O fato de termos conseguido evitar uma epidemia da doença este ano não quer dizer que estamos livres de uma epidemia no próximo ano, principalmente durante o período considerado crítico para a doença. Nós e a população temos que trabalhar juntos, uma vez que, do contrário, corremos o risco de, mesmo com muito esforço, não impedir uma epidemia de dengue em nossa cidade."

Ao final da coletiva, Mattos assinou um decreto instituindo as operações e citando o aparato do município. Além disso, disse que será encaminhada mensagem de lei à Câmara Municipal, propondo um adicional de R$ 40, por sábado trabalhado, para os profissionais da Prefeitura que vão atuar nas Batalhas, além de um dia de folga.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.