• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quinta-feira, 26 de abril de 2012, atualizada às 18h18

    Vacinação contra H1N1 em Minas Gerais começa no dia 5 de maio

    Da Redação
    vacina

    Começa no dia 5 de maio e se estende até o dia 25 a campanha de vacinação contra a Influenza. Trata-se de uma vacina trivalente, que protege contra três vírus diferentes, incluindo gripe sazonal e Influenza A H1N1. A expectativa é imunizar idosos, gestantes, crianças, com idade entre seis meses e dois anos, trabalhadores da área de saúde e indígenas, que vivem em aldeias. Este ano, ainda irá receber a vacina a população carcerária. A meta é imunizar 80% do público alvo, durante as três semanas da campanha.

    Com o slogan Proteger é Cuidar, a campanha envolverá, em todo o Estado, cerca de 13 mil profissionais de saúde. Haverá ainda 5.500 postos fixos e volantes, além de 1.525 veículos.

    A vacina contra a Influenza é composta por diferentes cepas do vírus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados. A composição e concentração das substâncias que compõem a vacina são atualizadas a cada ano, levando em consideração os dados epidemiológicos e as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

    A vacina é contraindicada somente para pessoas que têm alergia grave a ovo de galinha e a seus derivados, bem como para aquelas que apresentaram reações anafiláticas graves a doses anteriores. Além disso, pessoas que estiverem com doenças agudas febris moderadas ou graves devem adiar a vacinação até o desaparecimento dos sintomas.

    Doença

    Os sintomas da Influenza Sazonal e da H1N1 costumam ser parecidos, sendo que as duas são caracterizadas por febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações e coriza (nariz escorrendo). Elas, no entanto, são causadas por diferentes subtipos do vírus Influenza. A Influenza ou Gripe A (H1N1) é uma doença respiratória aguda, altamente contagiosa de pessoa para pessoa, causada por um novo subtipo do vírus Influenza que teve origem na recombinação genética do vírus de origem suína, humana e provavelmente aviária.

    Suspeita

    Está sendo investigada em Juiz de Fora, por meio da Secretaria de Saúde (SS), a primeira suspeita de morte pelo vírus H1N1, após três anos sem dados da doença em Juiz de Fora. A vítima seria um jovem de 21 anos, que morreu na última segunda-feira, 23 de abril no Hospital Therezinha de Jesus.

    O jovem havia sido internado, no último dia 18, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Santa Luzia, com febre e dores nas costas. Com o agravamento do quadro, ele foi transferido para o hospital, onde morreu. Caso seja confirmado, esse será o primeiro caso da Gripe A desde 2009, ano no qual, de acordo com a SS, o município teve 1.341 notificações da doença, com 30 confirmações e dois óbitos.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.