• Assinantes
  • Saúde
    Quinta-feira, 26 de julho de 2012, atualizada às 12h15

    Em greve, servidores da Superintendência Regional de Saúde realizam ato público

    Nathália Carvalho
    *Colaboração
    Manifestaçao SRS

    Os servidores da Superintendência Regional de Saúde (SRS), em greve desde o dia 5 de julho, realizaram uma assembleia na porta da Gerência Regional de Saúde (GRS) , na avenida dos Andradas, durante a manhã desta quinta-feira, 26 de julho. Na ocasião, o movimento grevista decidiu pela manutenção da paralisação e seguiu em passeata até o Parque Halfeld, Centro.

    Os funcionários exigem da Secretaria de Saúde do Estado (SES) que haja acordo equivalente àqueles já formalizados com os demais servidores da categoria. "A posição do governo é de total negação para negociar. Estamos cientes de que nossas reivindicações são válidas e estão apenas seguindo acordos que já deveríamos receber", explica o servidor à frente do Comando de Greve da SRS, Victor Pereira. Ele completa que os dois órgãos não beneficiados pelo governo após a greve dos servidores de saúde foram a SRS e a Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG).

    Além de Juiz de Fora, outras três cidades mineiras também estiveram paralisadas durante esta quinta: Sete Lagoas, Teófilo Otoni e Montes Claros. De acordo com o servidor Reinaldo Romeu dos Santos Júnior, alguns setores estão totalmente parados, como o Núcleo de Gestão Microrregional, a Vigilância Sanitária, o Núcleo de Atenção Primária à Saúde (Napres), o Núcleo de Atenção à Saúde (NAS) e o Laboratório Macro Regional. Outros departamentos, como de Imunização, de Epidemiologia, além dos setores de Finanças e Prestação de Contas, sofreram adesão parcial.

    Entre as reivindicações dos servidores da Superintendência Regional está o pagamento do adicional de insalubridade para os trabalhadores; pagamento do benefício do vale-transporte para todos os trabalhadores da SES; reajuste do valor do benefício de tíquete-refeição; pagamento de 40% sobre o vencimento básico dos profissionais que exercem as funções técnicas de radiologia; pagamento do prêmio de produtividade a todos os servidores, inclusive os municipalizados; regulamentação em lei do cargo de Especialista em Políticas e Gestão da Saúde (EPGS), nos mesmos moldes do cargo de Especialista em Políticas e Gestão Governamental (EPGG); garantia do cronograma das reuniões na Mesa Permanente de Negociação do SUS; e inserção da gratificação complementar, nos mesmos moldes da existe na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

    *Nathália Carvalho é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.