• Assinantes
  • Autenticação
  • Só Sabor

    Cachaça pode acompanhar petiscos e entradas em refeiçõesBebida pode sair do boteco para a mesa de jantar, com a função de abrir o apetite, combinada com petiscos gordurosos. Destilado serve para incrementar pratos

    Clecius Campos
    Repórter
    29/1/2011
    Foto de cachaça em mesa de restaurante

    Do boteco para a mesa de jantar, a cachaça mostra ser um destilado com características capazes de deixar as refeições mais agradáveis. A bebida destilada pode acompanhar petiscos e entradas, além de servir para incrementar a preparação de alguns pratos. O sommelier José dos Santos Gomes Júnior explica as qualidades da cachaça.

    "Como toda bebida destilada, a cachaça é como o que os franceses chamam de eau-de-vie, que significa água da vida. A principal função é abrir um rombo no estômago, aumentando o apetite e propiciando que as pessoas comam melhor. Nesse sentido, a cachaça deve ser servida no início das refeições, acompanhando petiscos e entradas mais gordurosas. O ideal é servi-la com uma costela, um torresmo gordo ou uma coxa de frango mergulhada na gordura", indica.

    Gomes acha difícil que a bebida possa acompanhar toda uma refeição, devido ao alto teor alcoólico, normalmente ultrapassando 40%. "De forma geral, os destilados matam qualquer prato e, por serem muito alcoólicos, são tomados em pouca dose. Quem quiser acompanhar toda uma refeição com a cachaça vai precisar beber três ou quatro doses e pode não sair tão confortável. Eu descarto essa possibilidade", orienta. Focando nas entradas e petiscos, Gomes dá dicas de que cachaças combinam com quais pratos.

    Boa qualidade garante paladar agradável

    Antes de começar as combinações, Gomes orienta a procura por uma cachaça de boa qualidade. A primeira dica é procurar pelos produtos denominados premium. "Essas bebidas descem aveludadas, sem queimar como as cachaças comuns. A má notícia é que as boas cachaças são identificadas pelo alto preço." Outra orientação é buscar por bebidas de tradição. "A pessoa deve escolher uma cachaça que conhece ou uma indicada por um amigo. A qualidade vai garantir um jantar mais agradável." Gomes afirma que, em Juiz de Fora, há restaurantes que possuem cartas de cachaça, o que facilita a escolha.

    Bebidas escolhidas, vamos às possibilidades de combinações. De forma geral, a procura deve ser sempre por alimentos mais gordurosos, devido ao alto teor alcoólico e a composição química da bebida. "Não tente pratos como peixe ou frangos mais enxutos, pois a ardência da cachaça vai fazer sumir o sabor dessas comidas." Tomar a dose em um só gole não permite que a bebida seja saboreada. A dica é tomar aos pouquinhos.

    Dos tonéis de carvalho para a mesa

    As cachaças envelhecidas em tonéis de madeira, como em barris de carvalho, deixam os botequins para as mesas de restaurante, dando sabor às refeições. Segundo Gomes, a bebida envelhecida ganha o sabor e o aroma da madeira, podendo acompanhar entradas que tenham frutas secas como ingredientes. "Esse tipo de cachaça combina bem com um bolinho de carne recheado com castanhas, por exemplo. A castanha vai acentuar o aroma de madeira. O sabor é único." Se o consumidor teimar em comer algo mais leve e escoltar a entrada com a cachaça, a indicação é gelar a bebida. "Os destilados não congelam, então, podem ser servidos bem gelados. A bebida vai perder um pouco do sabor, como também a ardência, mas permite que a pessoa consiga acompanhar pratos mais leves."

    Caso a intenção seja tomar a bebida durante todo o jantar, Gomes indica que seja escolhida uma caipirinha. "A bebida é ótima para o verão e serve para acompanhar, sobretudo, comidas mais leves. O limão da caipirinha tem a propriedade de lavar o palato, tirando o gosto de carnes como de porco e de peixe." Gomes orienta que a bebida seja servida menos doce, para que não deixe uma sensação enjoativa. "Quem quiser, pode substituir o limão por uva, morango, kiwi, mexerica, maracujá e várias outras."

    Cachaça na preparação de pratos

    De forma geral, a cachaça pode ser utilizada em qualquer prato que tenha como ingrediente uma bebida destilada. Em alguns casos, a bebida comporta-se melhor do que a vodka, por ter sabor mais aguçado de açúcar. "A cachaça pode ser uma surpresa, pois libera um leque maior de aromas que os outros destilados, além de ser mais barata, já que, nesse caso, a bebida não precisa ser de altíssima qualidade." Como exemplo, Gomes ensina a preparar uma banana flambada na cachaça.

    Banana flambada na cachaça

    Ingredientes

    • Uma banana nanica
    • Meio copo de suco de laranja
    • Duas colheres de açúcar refinado
    • Três cravos
    • Cascas de uma laranja
    • Meia dose de cachaça

    Modo de preparo

    Em uma frigideira, faça uma calda com o açúcar e, logo em seguida, despeje o suco de laranja. O açúcar vai endurecer, mas voltará a ficar líquido conforme for esquentando novamente. Quando voltar a virar uma calda, coloque os cravos, as cascas de laranja e a banana. Tenha a atenção de virar a banana, para que cozinhe por inteira. Em cinco minutos, a fruta estará cozida. Com cuidado, despeje a meia dose de cachaça na frigideira. O fogo vai subir por um instante e a banana estará pronta assim que o fogo baixar.

    "Como o álcool evapora, a sobremesa não fica com vestígio da ardência da bebida. O doce deve ser servido com uma bola de sorvete de canela", recomenda o sommelier.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.