• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade

    Protestos e atos públicos marcam o ano de 2011 em JFO Centro de Juiz de Fora foi cenário de diversas manifestações pela qualidade do ensino, por reajuste salarial, contra altos preços de mensalidades escolares e pela paz

    Clecius Campos
    Subeditor
    20/12/2011

    O ano de 2011 foi marcado por protestos e atos públicos realizados por sindicalistas, entidades de classe, estudantes, pais de alunos, professores, médicos, servidores públicos e trabalhadores privados. O Centro de Juiz de Fora foi cenário de diversas manifestações pela qualidade do ensino, por reajuste salarial, contra altos preços de mensalidades escolares, contra irregularidades e pela paz. Alguns protestos foram destaque, como a operação tartaruga promovida pelos motoristas e cobradores dos ônibus da cidade, que causou um engarrafamento entre a Rodoviária Miguel Mansur e o bairro Bom Pastor.

    A greve dos professores estaduais teve duração de mais de cem dias e foi repleta de manifestações públicas. Em um dos protestos, um grupo de professores foi acorrentado em uma luminária do Calçadão da rua Halfeld. Leia mais.

    Em greve, os bancários de Juiz de Fora promoveram um sepultamento simbólico do índice de reajuste de 8% oferecido pelos bancos. Leia mais.

    Cerca de 50 alunos do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (Suprema) protestaram contra o reajuste na mensalidade da instituição, que chegou a 9,08%. Leia mais.

    Em outubro, alunos, pais e professores da Escola Municipal Henrique José de Souza, localizada no bairro Cidade do Sol, realizaram uma passeata contra a violência na região. Leia mais.

    Mais de 400 alunos da UFSJ paralisam atividades em protesto a irregularidades no campus de Sete Lagoas. Leia mais.

    Uma manifestação de professores municipais levou centenas de pessoas ao Centro. A categoria reclamou da falta de participação do prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, nas reuniões com o comando de greve. Leia mais.

    Policiais civis, professores das redes estadual e municipal e técnicos da UFJF uniram-se em protesto no Centro de Juiz de Fora. Leia mais.

    Também em greve, os servidores técnico-administrativos da UFJF promoveram protesto no Centro da cidade. Leia mais.

    Os médicos da Prefeitura de Juiz de Fora fizeram greve e protestos em 2011. Em um deles, a categoria pediu apoio à Câmara dos Vereadores. Leia mais.

    Os motoristas e cobradores dos ônibus de Juiz de Fora pararam o trânsito em uma Operação Tartaruga que causou um engarrafamento da rodoviária ao bairro Bom Pastor. Leia mais.

    Na esfera privada, mais de 600 funcionários da Mercedes-Benz pararam as atividades por duas horas, em negociação do valor da participação dos lucros. Leia mais.

    « »

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.